sábado, 17 de abril de 2010

NA COZINHA E NA SALA DA ACEITAÇÃO (RABISCOS PARA BRINCAR)!!!


Calmamente a mãe se coloca à cozinhar

Sorrateiramente o tempo passa e não diz

Devagar os olhares começam a se cruzar

Em um simples instante a vida pulsa feliz


Sentado à mesa um filho se põe a tirar, lixar e pintar

As unhas refletem a alheia sensação do dever aceitar

Afinal, uma solução pontual pra tal disparate não há?

De fato, para este filho o intuito era o puro desfeitear

Maldades da alma e o doce gozo do aprazível vingar


Inexplicavelmente o cansaço e a felicidade condizem

Estão expressas na face daqueles que adentram a sala

Depois do trabalho, pai e irmão saboreiam a vertigem

Do merecido descanso que na alma o trabalho instala


Abruptamente uma nova zonzeira é apreendida e fixada

São as unhas mal pintadas que lhes berram logo de cara

“Ora, é meu filho limpando o esmalte com tanta graça?”

Repentina fantasia da alma que logo rejeita a coisa dada

Um tiro no íntimo vindo da suposição oculta agora clara


Olhares murchos desvendam o apropriado e custoso pensar

Como não aceitar aquele teu pedaço que lhe impõe o amar?

A dádiva do amar confere a manente necessidade de mudar

Renovar as concepções do espírito que perseveram em ficar


O novo se apresenta de cara amassada

Cabe ao tempo lhe dar uma engomada

A alma aceita e tranqüiliza modificada

A vida segue levemente mais adequada


A poeira abaixa, a unha quebra e o esmalte descasca

Só nos basta lixá-la e novamente pintá-la de uma cor nada opaca...


Felipe Fontana.


Para trilha sonora eu escolhi Marianne Faithfull com a bela canção "Oh Look Around You":


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário